NOTÍCIAS E ARTIGOS

Debate sobre os novos rumos do seguro de vida

25/08/2021

A MAG Seguros foi uma das participantes no Programa Falando Seguro, apresentado no canal do YouTube do SindsegNNE. O debate, idealizado pelo Sindicato dos Corretores de Seguros do Estado de Pernambuco (Sincor-PE), teve como pauta os novos rumos do seguro de vida na pandemia e pós pandemia. A live contou com a participação de Junio Silva, superintendente Comercial da MAG Seguros e conselheiro do Sindsegnne, Carlos Valle, presidente do Sincor-PE, Cláudia Cândido, corretora de seguros, e Carlos Harten, advogado e presidente da Comissão Nacional de Direito Securitário da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. O debate foi mediado por Mário Neto, âncora da rádio CBN Recife.

 

A pandemia causada pela Covid-19 impactou todos os mercados, incluindo o de seguro de vida. Em março de 2020, a MAG Seguros foi a primeira companhia brasileira de seguros de vida a garantir a cobertura de morte e invalidez permanente em decorrência de Covid-19. Esta decisão foi baseada em estudos da nossa área técnica em conjunto com os parceiros de resseguro, refletindo o compromisso dos nossos acionistas com o propósito da seguradora. “Nunca se perguntou tanto sobre seguro de vida. Esse aumento traduz a importância do tema e do crescimento do mercado”, explica Silva.

 

Durante o bate-papo, foi enfatizada a agilidade e o preparo das companhias para lidar com esse cenário bastante incomum. Todas as ações e entregas foram pensadas para um atendimento rápido, estando próximo aos clientes e corretores parceiros. A celeridade teve o objetivo de honrar os compromissos, para que as famílias pudessem ser atendidas e orientadas da melhor maneira possível. Além disso, os funcionários estavam preparados para, principalmente, acolher os clientes, em um momento de sensibilidade e insegurança.

 

Com as atenções voltadas para o seguro de vida, a expectativa é de um contínuo aumento do mercado. Há um enorme potencial de crescimento do segmento no país, principalmente no mercado de Risco. A sociedade brasileira está passando por uma transformação cultural acelerada, no seu entendimento da importância e do valor da proteção financeira. “Com isso, devemos estar preparados para operar num mercado ‘condenado a crescer’, porque ainda é muito pequeno quando comparado ao de outros países”, enfatiza Junio.

 

Por último, os presentes falaram sobre as novas tendências do setor, ampliação e concorrência. “Somente 15% do nosso público tem acesso a uma apólice de vida. Existe um campo de oportunidades no mercado e precisamos estar preparados para atuar como consultores e apoiar nosso cliente durante toda a jornada”, finaliza o superintendente.

 

Para conferir a live: