NOTÍCIAS E ARTIGOS

SulAmérica lança seu primeiro fundo de previdência ESG: o JGP 70

13/09/2021

Produto terá exposição de até 70% em renda variável e considera critérios ambientais, sociais e de governança na escolha de ativos

 

 

Referência na adoção de critérios ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG, na sigla em inglês) na gestão de investimentos, a SulAmérica lança agora o seu primeiro fundo com esta temática em previdência complementar. O SulAmérica Prev JGP 70 ESG FIC FIM é fruto de uma parceria com a JGP, outra gestora que também considera o filtro ESG na escolha de ativos e gestão dos recursos.

O fundo vai alocar 95% de seu patrimônio líquido em cotas de fundos de investimento, podendo chegar até 70% em exposição em renda variável e 30% em renda fixa, que voltou a ganhar atratividade na carteira do investidor com as recentes altas da taxa Selic e a perspectiva de que este cenário siga evoluindo até o fechamento do ano.

A expectativa do produto é render 32% do CDI + 68% da Bovespa. A taxa de administração é de 1,40% e máxima de 1,55% ao ano, com taxa de performance de 20% do que exceder o benchmark. O aporte inicial ou portabilidade é de R$ 10 mil e, para movimentações futuras, o valor mínimo obrigatório é de R$ 200. A adesão se dá por meio de um corretor ou corretora de seguros.

“O mercado financeiro tem amadurecido o debate sobre ESG e este é um produto que reforça nosso compromisso nesta área. Assim como nós, da SulAmérica, a JGP Gestão de Recursos também enxerga o ESG como um diferencial competitivo e estratégico, além de mitigador de riscos no cenário das empresas investidas. A ideia é construirmos juntos um fundo de previdência que potencialize este mercado”, afirma Marcelo Mello, vice-presidente de Investimentos, Vida e Previdência da SulAmérica.

A SulAmérica Investimentos é uma das maiores assets independentes do Brasil e uma das primeiras, ainda em 2009, a se tornar signatária dos Princípios para o Investimento Responsável, rede apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) com mais de 3.000 signatários em mais de 50 países, que representam mais de US$ 100 trilhões em ativos administrados, visando a estruturar um sistema financeiro global eficiente e sustentável.