Sindsegnne

Crianças de associação beneficente participam de projeto internacional com Ana Marcela Cunha e Bruno Fratus

Programa MoveNow busca fortalecer o papel do esporte na sociedade e criar um ambiente mais saudável para a próxima geração de jovens

Patrocinadora dos Movimentos Olímpico e Paralímpico, a Allianz tem estimulado crianças em todo o mundo a praticarem atividades esportivas. Por meio do programa MoveNow, a companhia – em parceria com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês) – visa apoiar e fortalecer os pequenos, facilitando o acesso ao esporte e oferecendo oportunidades para que se tornem e permaneçam ativos. A missão é preparar a próxima geração para o futuro, movendo seu corpo, mente e alma.

As ativações do programa MoveNow acontecem através de acampamentos juvenis e atividades e desafios esportivos. No Brasil, a ação foi realizada no dia 21 de novembro, na Associação Beneficente dos Funcionários do Grupo Allianz Seguros (ABA), localizada na zona leste de São Paulo. Mais de 560 crianças entre 6 e 12 anos, atendidas pela instituição, tiveram um dia totalmente dedicado à recreação infantil, com brincadeiras alusivas aos jogos Olímpicos e Paralímpicos. Elas também receberam a visita de Ana Marcela Cunha e Bruno Fratus, medalhistas olímpicos e atletas do time Allianz.

A importância do esporte na vida das crianças

Crédito: Nicholas Mendes

Ana Marcela e Bruno Fratus destacam que a presença do esporte na vida das crianças é essencial. Na visão da nadadora, o esporte tem o poder de contribuir para a dedicação, concentração e objetivos dos futuros jovens. “É muito importante colocar o esporte como uma fonte de educação dentro das escolas e das comunidades, pois ele também tem a capacidade de trabalhar o lado coletivo. Os amigos que você faz é o mais legal”, disse. “Vivemos em competições, viajando. E poder estar com as crianças é muito marcante. Eu espero que elas olhem o esporte com outros olhos e possam se enxergar no futuro, pois também existe um caminho para a vida aqui”, pontuou ela, que soma conquistas olímpicas, mundiais, Pan-Americanos e Sul-Americanas e já foi eleita sete vezes a melhor nadadora do mundo pela Federação Internacional de Natação.

        Crédito: Divulgação

Bruno Fratus, que esteve na ABA em agosto deste ano para comemorar os 29 anos da instituição, reiterou o quanto o esporte contribui para o desenvolvimento do repertório socioemocional e motor das crianças. “As habilidades e as experiências providas pelo esporte ajudam na construção do caráter da pessoa e também adiantam o processo de aprendizado quanto a certas emoções, experiências e reações. Além disso, existe algo chamado repertório motor. É importante que as crianças aprendam a usar o próprio corpo, saibam do que o corpo é capaz e quais são as suas habilidades motoras e físicas. A infância é justamente o período em que isso deve ser aprendido e desenvolvido”, disse o atleta, que coleciona medalhas em Mundiais, Jogos Olímpicos, Pan-Pacífico e Jogos Pan-Americanos.

Yasmin Vitoria Marcelino de Souza, de 10 anos, é integrante do núcleo de Convivência da ABA e está entre as crianças que participaram da ação. Para ela, praticar esportes é uma maneira de ter mais liberdade para se movimentar. “Eu gosto bastante de esportes porque me faz muito bem. Sinto que meu corpo fica mais leve”, disse.

Bem-estar físico e mental

Uma pesquisa feita pela Allianz em conjunto com o Comitê Olímpico Internacional demonstra que a atividade regular tem um elevado impacto no bem-estar mental e físico de crianças e jovens. O estudo ouviu 5 mil jovens entre 12 e 24 anos, e 2 mil pais, em 10 países (incluindo o Brasil). Os jovens entrevistados relataram que sentem que o esporte contribui para a concentração no ambiente escolar, enquanto os pais apontaram a melhora na saúde física e mental e na autoconfiança de seus filhos. Embora a maioria dos jovens reconheça os benefícios da prática esportiva, o nível de envolvimento nessas atividades continua baixo: menos de 20% deles afirmaram ser fisicamente ativos por cinco ou mais horas por semana.

“Com a evolução da tecnologia e diante dos novos comportamentos gerados pela pandemia de covid-19, as crianças e os adolescentes passaram a estar muito mais ligados às telas e pouco conectados com as atividades que movimentam o corpo. Na ABA, trabalhamos para que este cenário seja modificado”, declarou Rose Oliveira, diretora da instituição. Um dos pilares da Associação é promover atividades ligadas ao esporte e que impactam positivamente a saúde física, mental e emocional das crianças. No entanto, a prática esportiva na ABA vai além da técnica e dos jogos em si. “É um convite à sociabilidade, ao incentivo do trabalho em equipe, à disposição e à melhoria do humor. São os valores que estão por trás da atividade esportiva. Com o trabalho que acontece em quadra ou com as atividades lúdicas, as crianças acabam formando um sentimento de equipe, de amizade, de união, de superação e, também, de entender as frustrações, porque nem sempre você ganha”, pontuou.

Associação Beneficente da Allianz

Fundada em 1994 por colaboradores da Allianz Brasil, a ABA contribui com a educação de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Em 29 anos de atuação, auxiliou o desenvolvimento de mais de 10 mil pessoas por meio de ações de arte-educação, artes digitais, audiovisual, cultura digital, esportes e programas socioemocional, de capacitação para adolescentes e de ações sustentáveis. Todos os trabalhos são feitos em horário complementar à escola regular, por meio de um time de educadores. Além disso, a entidade mantém um acompanhamento constante desse público com o intuito de auxiliá-lo durante todo o processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *