Sindsegnne

Incêndio em apartamento no Recife alerta para a importância do Seguro Residencial

Chamas tiveram início em um dos quarto e os demais cômodos foram atingidos pela fuligem e altas temperaturas. Tudo no apartamento foi perdido.

Na última quarta-feira, 31 de janeiro, um incêndio em um apartamento assustou moradores do bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife, capital pernambucana, deixando o imóvel parcialmente destruído, felizmente sem vítimas fatais. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas tiveram início em um dos quarto e os demais cômodos foram atingidos pela fuligem e altas temperaturas. Tudo no apartamento foi perdido.

É fato que um incêndio acidental em uma casa ou apartamento pode resultar em grande perda de bens materiais e prejuízos financeiros significativos, sendo muitos os riscos que estão presentes no dia a dia. Como destaca a diretora executiva do Sindicato das Seguradoras Norte e Nordeste (Sindsegnne), Emerita Lyra, o Seguro Residencial é uma importante estratégia para proteção do patrimônio.

“O Seguro Residencial é um produto que tem registrado um crescimento constante. Entre janeiro e novembro de 2023, segundo dados da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), houve um aumento de 14,3% em arrecadação a nível Brasil. No Norte e Nordeste, esse número é ainda maior, chegando a 15,3% de crescimento em relação ao ano anterior”, aponta Emerita Lyra.

No entanto, muitos brasileiros ainda enxergam o seguro como mais uma despesa e não como um meio de proteger um investimento. “Um estudo divulgado pela Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) mostra que 17% dos domicílios brasileiros têm Seguro Residencial. Quando olhamos para as regiões Norte e Nordeste, o percentual de domicílios que contam com uma proteção securitária é de apenas 4,6% e 7%, respectivamente, analisa.

A possibilidade de flexibilizar a cobertura, tendo em vista o perfil do contratante, é grande diferencial do Seguro Residencial. “Na cobertura básica, é garantida a indenização pelos danos sofridos por incêndio acidental e explosão na estrutura e nos bens do segurado”, explica a diretora do Sindsegnne.

No seguro, existe também a cobertura adicional de Responsabilidade Civil Familiar (RC Familiar), que garante ao dono da apólice uma proteção 24h em todo território nacional, dentro do limite contratado e dos riscos cobertos, para ele, sua família e até mesmo seu pet, caso algum deles cause danos corporais ou materiais a terceiros de forma não intencional e que possa gerar uma indenização.

“Também é possível contratar o Seguro Residencial com cobertura e serviços para usos preventivos, como limpeza de caixa d’agua, por exemplo, e situações emergenciais, como chaveiro, encanador, eletricista, entre outros. Tudo isso por cerca de 0,02% do valor do imóvel, com pagamento facilitado pelas seguradoras”, completa.

Emerita Lyra completa que, antes de contratar um seguro, é importante escolher a cobertura que melhor atenda às suas necessidades e ao perfil do imóvel. “O corretor de seguros é o profissional indicado para ajudar nesta etapa, buscando o seguro que mais se adeque à realidade do cliente”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *